EM ENCONTRO COM OBAMA, PRESIDENTE LULA, EMBRIAGADO, DIZ: “O ALCÓOL É NOSSO”

25 de Março de 2009

lula-obama1

PRELIMINARES
O presidente Luis Inácio Lula “da Silva” foi o terceiro líder mundial a ter um encontro formal com o 44º presidente dos Estados Unidos da América, Barack “Hussein” Obama. Numa agenda que é tida em círculos de política internacional como uma atualização da hierarquia geopolítica mundial, os encontros anteriores à visita do mandatário brasileiro com os presidentes da Autoridade Nacional Palestina, Mahmmoud Abbas, e da Coréia do Norte, Kim Jong-il, anunciaram uma nova era de relações bilaterais entre a potência americana e o mundo.
É sabido que em relações diplomáticas são de igual importância as preliminares midiáticas, nas quais os líderes e suas equipes anunciam quais serão a pauta e o tom do encontro, e a reunião em si. No caso brasileiro, o Itamaraty, a pedido da Casa Civil, vem organizando debates com empresários e grupos de interesse relacionados ao negócio do etanol desde janeiro na Granja do Torto, a residência oficial da família Lula “da Silva”. Enquanto a nova geração do Sucroalcoolerato nacional tem sido sumariamente ignorada, Jorge Paulo Lemann, sócio-parideiro do sempre crescente consórcio cervejeiro InBev, e seu time de tecnocratas transnacionais foram os primeiros a ter um fim de semana dedicado às suas bebidas nos já tradicionais “rega-bofes presidenciais”, como elegantemente resumiu o Ministro da Agricultura e notório alcoólatra, Reinhold Stephanes(Partido Integralista – PR).

SODOMA
O fato curioso da divisão de fins de semana entre figurões do empresariado foi a preponderância das reuniões agendadas com grandes produtores de cachaça, como Marcos de Moraes e Guilherme Müeller Neto . Negando todos os boatos, inclusive o de que um “Cachaçaduto” patrocinado pela Companhia Müller de Bebidas estaria sendo instalado para servir o Palácio do Planalto, Dilma “Vana” Roussef veio a público numa entrevista coletiva na cozinha da Casa Civil, texto do obscuro Ato Importante No 1 à mão, afirmar que “Lula só quer tomar a birita dele por que vocês dão muita azia. (risos). Assim como o sistema bancário e o caixa 2, o álcool é orgulho da nação brasileira. Além do mais, em termos de realpolitik, como qualquer brasileiro, quanto mais bêbado o presidente, melhor ele fala inglês. Não vou responder perguntas. Passar bem”.

BONDE
A comitiva presidencial incluiu dona Maria Letícia; seu Cláudio, garçom pessoal de Lula desde os tempos do sindicalismo e tido como “a melhor caipirinha de Brasília”; Ricardo, representante comercial da cachaça Anísio Santiago; o espírito Vinícius de Moraes no corpo do médium baiano Divaldo Franco como enviado do Itamaraty;os convidados especiais Zeca Pagodinho e a menina Maysa; o enviado dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de São Paulo, João Ubaldo Ribeiro bem como trinta e sete diretores não-identificados do Senado .
Em seu twitter, Jarbas Vasconcelos (Sem Partido, RT), em mais um surto de sinceridade, fez uma revelação: “Em Brasília todo mundo sabe que ele só viaja para ficar bêbado mais rápido e comprar whisky no free shop”.
Contrariando o senador, “da Silva” não se limitou à isenção tributária, transformando a sua visita ao novo comandante-em-chefe americano num acontecimento de repercussão mundial: ao abraçar,vermelho e visivelmente alcoolizado, efusivamente Barack Obama, para logo após abrir os braços para as câmeras,declarar “O álcool é nosso, minha gente” e cair no chão após se desequilibrar, causando alvoroço entre assessores de ambos os cerimoniais. Segundo Franklin Martins, porta voz do Palácio do Planalto, desde que o rendez-vous com “Hussein” foi confirmado, “o Luis Inácio anda muito ansioso e não consegue tirar o etanol da cabeça; ele esta preocupado se o clima será descontraído como nos tempos de Bush ”.

REPERCUSSÃO
Em casa, o P-SOL aliado a Fernando Gabeira (PV, Leblon) agendou uma passeata com fins a recepcionar o presidente com uma salva de vaias na Base Aérea de Brasília. O mote do protesto será “Sobriedade e Austeridade”, um estandarte outrora monopolizado pelo DEM e neo-liberais em geral.
O ex-presidente e também reputado alcoólatra Boris Yeltsin afagou o colega brasileiro com palavras de encorajamento: “Na primeira vez é assim: causa-se espécie. Da terceira em diante ninguém atina mais para a sua embriaguez”. Larry Rohter, ex-correspondente brasileiro do New York Times, respondeu à inquisição da reportagem com um brasileiro e prolongado “[e]u disse”.

Anúncios

SEÇÃO QUEREM ACABAR COMIGO

17 de Março de 2009

roberto-carlos

Protógenes promete explicar relações corruptas de Daniel Dantas
O delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz afirmou, na manhã deste domingo, em uma palestra organizada pelo Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL), em São Paulo, que explicará relações corruptas do banqueiro Daniel Dantas em depoimento à CPI das Escutas Telefônicas, no dia 1º de abril.
JB Online

O ponto G e o ponto zero
Muitas teorias existem sobre o ponto G, e a maior ambição de todos é encontrá-lo. É o máximo do máximo.
José Sarney

Testes apontam HIV em sete foliões de Salvador
iBahia

HUGO CHÁVEZ TRANSFORMA CONSTITUIÇAO VENEZUELANA EM BLOG

10 de Março de 2009

chavez-mickey

REFERENDO
Em pleito convocado no último domingo, o povo Venezuelano ratificou a decisão do seu presidente de transformar a constituição do país em um documento virtual em constante processo de emenda. Segundo o preâmbulo do texto da nova lei, “A Carta Magna autóctone não deve se restringir ao desejo e desígnio de alguns poucos burocratas. A constituição não é mais importante que o povo, os sentimentos e as aspirações desta grande República Bolivarista. Um instrumento mais ágil de comunicação e consulta da população se faz necessário”.

INSATISFAÇÃO
Em seu programa de televisão, “Aló Presidente”, Hugo Chávez esclareceu o novo formato da Lei das Leis: “A última Carta esboçada por meus subordinados é uma merda! Eu estou cansado, cansado dessa porra! (bate na mesa com um porrete) Agora mesmo estou mandando executar o filho da puta burguês que redigiu aquele pedaço de cu. Não falemos mais de infortúnios, povo, falemos do futuro. A partir de agora a nossa constituição estará completamente disponível na internet no moderno formato de blog editado inteiramente por mim. Desse modo não haverá mais ninguém entre eu e vocês. Seremos um só em direção ao progresso!”.

MISSIONES
Uma apresentação projetada numa grande tela no palco sumarizou para os espectadores os principais pontos do novo processo legislatório online. De acordo com o resumo, todas as lan houses serão estatizadas e transformadas em “missões democráticas”; o comparecimento aos domingos é compulsório e todo cidadão deve dialogar com o presidente mediante o envio de comments. General Gustavo Rangel, ministro da defesa, interrompeu a apresentação com um comentário nos moldes do “Ame ou deixe-o” da ditadura brasileira: “Se você não está feliz com o rumo que o país está tomando, fineza tomar um avião para a Suíça. Não vale a pena ir para a missão fazer comentários derrogatórios. Pergunte-se que comment você pode fazer para a República, e não o que Chávez pode fazer por você.”

SÍMON
A título de exemplo, foi exibido a primeira “emenda virtual” publicada dispondo acerca da titularidade do chefe do executivo: “Hugo Chávez será doravante denominado Hugo Chávez, II Símon Bolívar da Républica Bolivarista Venezuelana, e não mais Presidente ….”

ALÉM
A médium Zibia Gasparetto entrou em contato com a reportagem afirmando portar opiniões póstumas “quentíssimas”. Segundo esta o além está em polvorosa desde as últimas declarações surpreendentes do presidente da Venezuela. Zibia afirmou que Carl Schmidt, o eminente filósofo do direito e exterminador de judeus, em particular, tem se revelado um espírito deveras inquieto, utilizando-se de truques tidos como infantis na comunidade kardecista, como fazer barulhos estranhos, derrubar objetos pela casa e até mesmo se envolver em “brincadeiras do copo” com adolescentes. Sr Schmidt, num esforço desesperado para ser ouvido, teria enviado um e-mail para a esotérica com os seguintes dizeres: “Olá Brasil, gostaria de expressar o meu mais profundo regozijo com a corporificação das minhas idéias. O companheiro Chávez realmente me entende. Jactem-se todos irmãos latino-americanos, mas nunca se olvidem, Deutscheland über alles! PS: Um grande abraço para o companheiro De Sanctis, que tanto vem fazendo para perenizar o meu legado em terras brasileiras”.

NOVIDADE
A mudança recente no panorama político latino-americano instou diversos políticos brasileiros a se manifestarem. Cesar Maia, ex-prefeito do Rio de Janeiro e editor de um ex-blog, afirmou para seus ex-eleitores num comício no shopping carioca Fashion Mall, reduto da ex-elite carioca, que “Hugo Chávez é um retrógrado, um atrasado. Se fosse realmente progressista usaria o Twitter, a nova sensação, e não um blog, uma coisa tão datada que nem Oscar Niemeyer usa mais”

DILMA ROUSSEF ACUSADA DE FINANCIAR DRENAGEM LINFÁTICA COM DINHEIRO PÚBLICO

28 de Fevereiro de 2009

dilma-beijando-chavez2

ACUSAÇÃO
A ministra Dilma “Vana” Roussef foi acusada pela organização para-guerrilheira Narcóticos Anônimos Argentinos de ter usado recursos públicos para quitar as dívidas geradas por um processo estético conhecido como “drenagem linfática”. Em vídeo divulgado na internet na noite de ontem, os usuários de drogas argentinos alegaram que “Vana” teria usado fundos originalmente destinados à drenagem das vias marginais do rio Tietê. Segundo Cristina K., presidente do comitê portenho do NAA, além do escândalo óbvio de termos uma já-candidata desviando dinheiro público, “o povo brasileiro ainda tem que render-se à humilhação de ser um dos únicos países desenvolvidos da América Latina a não contar com uma presidente do sexo frágil”.

VAZAMENTO
A Lei do Orçamento 2008 prevê o financiamento de R$ 42 milhões do Programa de Drenagem das Marginais a serem pagos pelo misterioso Ministério da Integração Nacional. Acusado pela Carta Capital de ter vazado a informação com fins a tornar mais robusta sua ambição presidencial, o evasivo ministro Geddel Vieira Lima disse “não posso negar que nada disso seja mentira, opa, verdade”. Fábio Giambiaggi, ex-presidente do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) afirmou ser tecnicamente possível a manobra contábil que permitiria o uso indevido da Lei do Orçamento. O ex-tecnocrata se surpreendeu ao ser comunicado do suposto esquema e declarou ser esse “o último golpe do fisiologismo petista: depois de aparelhar os dentes do Delúbio, eles agora querem aparelhar também a semântica”.

COLETIVA
Em entrevista coletiva na sala de estar da Casa Civil, “Vana” abriu a ocasião acusando todos os órgãos de imprensa de machismo e lembrou a todos presentes na agradável sala de estar que o projeto de lei regulando o Conselho Federal de Jornalismo está em sua gaveta e “não foi esquecido por ninguém que importe no PT”. Feita a ameaça, o porta voz da presidência, estabeleceu que questões referentes ao assassinato do prefeito Celso Daniel estavam terminantemente vetadas pois estas “drenam a energia de dona Dilma”. A ministra não esperou a primeira pergunta para esclarecer que havia sim passado por um processo de drenagem linfática e que não devia satisfações a ninguém a não ser à sua Deusa Interior (sic). Ao ouvir o início da primeira questão, Roussef interrompeu Olavo de Caravalho, jornalista d’O Globo e proferiu o que será doravante reconhecido como o momento da gênese da “Doutrina Vana”: “Não importa se o dinheiro do contribuinte seja usado para me embelezar ou para drenar a marginal Tietê. O que importa no fim do dia é o bem-estar do cidadão, e disso você pode ter certeza que eu estou cuidando. Como chefe da Casa Civil um dos meus deveres é permanecer enxuta e deixar a comida pronta para quando o patrão chegar”. A entrevista coletiva terminou a mando da ministra logo após esta consideração pois ela disse estar atrasada para servir “a cachacinha do presidente”.

CORREGEDORIA
Em carta aberta à revista “Dieta Já”, Edmar Moreira (Arena-MG), corregedor da Câmara dos Deputados e da Casa Civil criticou a imprensa brasileira por estar tentando sabotar mais uma vez a candidatura de uma candidata da direita. Na carta, o deputado do Arena também afirma que é de foro privado a destinação de recursos públicos apropriados por membros do executivo: “Se eu quero comprar banana ou, sei lá, construir um castelo, o problema é todo meu. Além do mais, eu e Dilma compartilhamos o vício insanável da cocaína, de modo que eu não me sinto no direito de botar o dedo na cara dela e enchê-la de porrada em caso de insubordinação”.

REPERCUSSÃO
Inquirido pela reportagem se a música “Burguesinha” teria sido composta em homenagem à ex-guerrilheira trotskista, o cantor Seu Jorge preferiu não responder temendo ser despejado da sua Casa Civil.